Temos uma parceria com um grupo de pesquisa do Uruguai. Entrevistamos Sylvia Corte, coordenadora do grupo, para conhecermos melhor o trabalho deles, seus objetivos, planos e o que têm realizado. Quer saber mais? Confira abaixo a entrevista.

 

Painel USP de Gêmeos: Fale um pouco sobre você e sua formação. Quem é você? O que você faz? Quem mais participa do grupo de pesquisa?

Sylvia Corte: Eu sou Sylvia Corte, Bióloga, Professora e Pesquisadora da Seção de Etologia, Departamento de Biologia Animal, Instituto de Biologia, Faculdade de Ciências, Universidade da República (UdelaR), Uruguai. Eu tenho um mestrado em comportamento de primatas e me especializei em etologia aplicada ao bem-estar animal. Sou conselheira de teses de estudantes da graduação, no ano passado eu orientei Noelia Gómez e atualmente oriento Valentina Melo, ambas alunas do Licenciatura em Biologia Humana.

 

Painel: Fale um pouco sobre como surgiu a ideia de trabalhar com gêmeos e do que se trata o trabalho. Por que gêmeos? Quais os objetivos?

Sylvia: Estou em contato com o Painel USP de Gêmeos desde 2017, a partir da orientação do estágio da aluna Noelia Gómez do Licenciatura em Biologia Humana (UdelaR). Juntamente com ela e o matemático Andrés Sosa, investigamos os fatores que afetam a gemelaridade e as taxas de nascimentos de gêmeos no Uruguai, conforme sugerido pela professora Emma Otta, uma vez que essa informação estava faltando em nosso país.

 

Painel: Conte um pouco como tem sido o andamento do trabalho, o que já foi feito, o que tem sido feito, em que pé está. Como está o desenvolvimento do trabalho, o que tem sido realizado?

Sylvia: Submetemos para publicação os resultados obtidos em nosso estudo sobre as taxas de nascimentos gemelares no Uruguai, em co-autoria com o Profa. Otta, Noelia e Andrés. Recentemente, o artigo foi aceito para publicação.

 

Painel: Avalie o seu trabalho e a realização dele. Que resultados tem obtido?

Sylvia: Este trabalho foi o ponto de partida para iniciarmos outros estudos, relacionados ao comportamento de gêmeos no Uruguai. Gostaríamos de melhorar os resultados através de um maior acesso aos dados.

 

Painel: Agora que já contou sobre o que foi realizado e o que está em andamento, conte um pouco sobre o planejamento e as metas. Quais os planos para o futuro?

Sylvia: Atualmente, estou orientando Valentina Melo, e estamos escrevendo um projeto para observar, registrar e analisar o comportamento materno em nascimentos gemelares, durante os primeiros dias em um contexto hospitalar. Também estou escrevendo o meu projeto de doutorado, com três abordagens para o estudo de gêmeos no Uruguai: 1. Antecedentes de taxas de natalidade de gêmeos no Uruguai antes do uso de métodos contraceptivos, 2. Efeito dos fatores que afetam a gemelaridade no Uruguai, tentando melhorar o banco de dados disponível, 3. Comportamento materno no nascimento de gêmeos, estratégias maternas de investimento parental e comportamento sincrônico entre irmãos gêmeos. A Profa. Otta será orientadora destes projetos. Também queremos continuar o contato com o Painel, participando das reuniões por Skype, para continuarmos aprendendo com o grupo.

Na foto Professora Sylvia Corte (na ponta direita), juntamente com a Professora Emma Otta (ao centro), sua aluna Noelia e duas gêmeas Uruguaias no II Encontro de Gêmeos da USP.

Entre em contato:
(11) 3091-0022

Av. Prof. Mello Moraes, 1721
Instituto de Psicologia, Cidade Universitária - São Paulo - SP

Painel Usp de Gêmeos