Taxa de Nascimento de Gêmeos e Múltiplos de acordo com a idade materna na Cidade de São Paulo de 2003 a 2014

Esta pesquisa teve por objetivo estudar a taxa de gêmeos da cidade de São Paulo. De forma pioneira investigamos os dados de nascimento de todos os gêmeos e múltiplos (trigêmeos ou mais) entre 2003-2014 em 140 hospitais da cidade (56 públicos e 84 privados). Diversos fatores que afetam a taxa de nascimento de gêmeos e múltiplos já foram estudados em outros países, dentre eles estão idade materna, maior IMC (índice de massa corporal) o grau de certos tipos de poluentes na atmosfera e também a reprodução assistida, entre outros fatores.
 

Os resultados indicaram que houve aumento do número de nascimento de gêmeos na cidade de São Paulo entre 2002 e 2014 de cerca de 30% (de 10.1 para 13.3 ‰), ao mesmo tempo em que houve diminuição do número de nascimento de partos singulares e de múltiplos. A taxa geral de gêmeos na cidade de São Paulo neste período foi 11.96‰ (sendo 4.4 ‰ univetilinos e 7.15‰ bivetilinos) e 0.36‰ de múltiplos. Assim como outros estudos feitos anteriormente, nossos resultados indicaram a existência de um mecanismo fisiológico ligado à maior idade materna que leva a um aumento da taxa de nascimento de gêmeos e múltiplos, mas não de nascimento de únicos. Além disso, os dados avaliados demonstraram que existe maior chance de mulheres mais velhas terem filhos gêmeos bivitelinos (dizigóticos) em comparação com a chance de terem filhos gêmeos univitelinos, mesmo essa diferença sendo pequena.
 

Um das explicações para maior taxa de gêmeos em mulheres mais velhas é que no final da idade reprodutiva elas liberam mais óvulos  o que leva a uma maior chance de gestação gemelar.  Outra explicação é que as mulheres mais velhas recorrem às técnicas de fertilização, aumentando a probabilidade de nascimento de gêmeos e múltiplos. Para fazer uma leitura mais detalhada da nossa pesquisa, clique abaixo.


 

Texto escrito por:

Jonas Arantes Bueno

Faço graduação em Ciências Biológicas pela USP e sou aluno de iniciação científica no departamento de Psicologia Experimental. Atualmente trabalho com mapeamento de gêmeos na cidade de São Paulo e as possíveis explicações para a distribuição atual de gêmeos.

Entre em contato:
(11) 3091-0022

Av. Prof. Mello Moraes, 1721
Instituto de Psicologia, Cidade Universitária - São Paulo - SP

Painel Usp de Gêmeos