O nascimento de gêmeos dizigóticos pula uma geração na família? Mito ou verdade?




Estamos muito felizes em apresentar uma novidade para vocês! A partir de hoje, toda sexta-feira iremos trazer curiosidades sobre gêmeos, começando por mitos e verdades sobre o universo gemelar. Sabe aquela ideia que você sempre ouviu falar sobre os gêmeos e que nunca parou para pesquisar se é realmente verdade? Nós iremos te dizer!


Para começar, a pergunta de hoje é:


O nascimento de gêmeos dizigóticos (ou não idênticos) é hereditário e pula uma geração na família?


Mito ou verdade?


A resposta é: mito!


Na realidade, podemos começar dizendo que não é possível prever com precisão os portadores de gêmeos na família, e o padrão de gemelidade entre gerações é desconhecida, sendo um dos motivos disso o fato de que mais de um gene pode ser responsável pela geminação dizigótica, além de serem também considerados a idade materna, etnia e frequência de relação sexual, por exemplo.


Em resumo: Não podemos determinar dentro de uma família quem irá ter gêmeos dizigóticos, mesmo que já tenham gêmeos na família, então não é verdade que o nascimento de gêmeos pula uma geração.


E aí, você já tinha ouvido falar disso? Sabia que era mito? Conta pra gente nos comentários! Ah, e aproveita para nos dizer qual a próxima curiosidade que você gostaria de ver aqui!





Fonte: SEGAL, N. L. Twin Mythconceptions: False Beliefs, Fables and Facts about Twins. Academic Press, 1st Edition, February, 2017.






Texto: Sarah C. De Luca e Beatriz Wolp

0 comentário