É possível que gêmeos idênticos (MZ) tenham uma maior chance de ocorrer em algumas famílias?


Olá a todos! Trazemos mais uma curiosidade sobre gêmeos essa sexta, e a pergunta é:


É possível que gêmeos idênticos (MZ) tenham uma maior chance de ocorrer em algumas

famílias?



E a resposta é…



É possível!



Acredita-se comumente que gêmeos monozigóticos não têm uma relação probabilística maior de ocorrer em famílias, ou seja, de que seria um evento de repetição em algumas famílias. Contudo, estudos feitos desde os anos 1990 têm mudado essa noção. Acredita-se que há certos subconjuntos familiares que têm um potencial genético para a geração de gêmeos monozigóticos. Ao mesmo tempo, gêmeos MZ podem nascer aleatoriamente em muitas famílias, por razões que ainda estão sendo estudadas. Investigações realizadas na Suécia nos anos 90 foram as primeiras a reunir sistematicamente dados populacionais para determinar se gêmeos monozigóticos ocorrem em certas famílias. Suas fontes foram o Registro Sueco de Gêmeos, com registros desde 1926 a 1991, e um registro médico que continha 99% de todos os nascimentos desde 1973. Mães que eram gêmeas monozigóticas apresentaram uma maior taxa de gestação de gêmeos do mesmo sexo; a aplicação da Regra Diferencial de Weinberg mostrou um maior número de nascimentos de MZ do que o esperado entre esses gêmeos de mesmo sexo. Esse resultado sugere que a geminação MZ é transmitida geneticamente em algumas, mas não em todas, as famílias. Contudo, não foram feitos testes de DNA nas mães do estudo, então é possível dizer que os resultados foram apenas prováveis e não tão convincentes quanto seria desejado cientificamente. Um estudo mais recente de 2009 analisou geminação em 7 famílias, nas quais havia 2 ou mais pares de gêmeos idênticos. A presença de um alelo dominante foi considerada uma explicação possível para esta alta taxa de geminação MZ. Porém, ainda é necessário que se estude um maior número de amostras, incluindo os gêmeos, seus pais e seus parentes, para determinar a(s) verdadeira(s) causa(s) de geminação MZ.

E aí, gostou dessa curiosidade? Já sabia que era possível? Conta para a gente nos comentários!

Ah, e aproveita para nos dizer qual a próxima curiosidade que você gostaria de ver aqui!



Fonte: SEGAL, N. L. Twin Mythconceptions: False Beliefs, Fables and Facts about Twins. Academic Press, 1st Edition, February, 2017.



0 comentário