O que gêmeos nos ensinam sobre hábitos alimentares



Nossos padrões alimentares estão parcialmente sob controle genético, como mostra recente pesquisa do TwinsUK, um Painel de gêmeos do Reino Unido, que estuda a influência genética e ambiental sobre características complexas e doenças. Os pesquisadores analisaram as respostas de 2590 membros do Twins UK a um Questionário Alimentar usando nove Índices Dietéticos. Compararam o grau de semelhança entre gêmeos monozigóticos ou idênticos, que partilham 100% dos seus genes, e dizigóticos ou fraternos, que partilham 50% dos seus genes. Verificaram que os gêmeos idênticos eram mais semelhantes nos nove índices dietéticos em comparação com os fraternos. Esta conclusão de um componente genético nos padrões alimentares se manteve, mesmo levando em conta fatores como índice de massa corporal (BMI) e níveis de exercício. Estes dados foram obtidos apenas com mulheres com idade média de 58 anos. É importante estudar uma amostra mais diversificada para verificar se as conclusões se mantêm.



Quer saber mais sobre este assunto? Clique aqui.



Mompeo, O., Gibson, R., Christofidou, P., Spector, T. D., Menni, C., & Mangino, M. (2020). Genetic and environmental influences of dietary indices in a UK female twin cohort. Twin Research and Human Genetics, 23(6), 330-337.

0 comentário